COVID-19

Tire todas as suas dúvidas sobre o COVID-19.

Covid prolongada ou persistente

Covid prolongada ou persistente

3 minutos COVID PROLONGADA ou PERSISTENTE Conhecida como covid prolongada ou persistente, estudos têm sugerido ao longo desse ano em que enfrentamos a pandemia de covid-19, que alguns pacientes curados dos principais sintomas da doença tendem a desenvolver outros sinais, sintomas e comorbidades que estão ligados a covid-19, até meses após terem adoecido. A covid-19 desaparece em duas semanas para a grande maioria dos infectados, porém com o passar do tempo, cresceu o número de pacientes que relatam sintomas prolongados por semanas ou meses. Continue lendo

Remdesivir aprovado pela ANVISA

Remdesivir aprovado pela ANVISA

6 minutos A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso do Remdesivir contra a covid-19, sendo o primeiro medicamento antiviral a ter recomendação em bula para pacientes com o novo coronavírus. O Remdesivir poderá ser utilizado no Brasil em pessoas com idade superior a 12 anos, com pelo menos 40 kg, que estejam com pneumonia e precisem de suplementação de oxigênio. É importante destacar que a indicação terapêutica aprovada em bula não se restringe à forma leve, moderada ou grave da doença. Ela está ligada à apresentação Continue lendo

Vacinas contra a COVID- 19: quais os principais efeitos adversos notificados

Vacinas contra a COVID- 19: quais os principais efeitos adversos notificados

4 minutos Primeiramente é preciso ficar claro que qualquer vacina ou medicamento usado em humanos está sujeito ou possui efeitos colaterais, estes que variam de leves a moderados. Como resposta aos componentes de uma injeção, o corpo às vezes dispara vermelhidão e inchaço no local da aplicação, tontura e até febre. Em casos muito raros, certos imunizantes desencadeiam efeitos colaterais graves. Porém, o risco disso é menor do que o de sofrer pra valer com a doença contra a qual as vacinas protegem.  É Continue lendo

Vacinas contra a COVID-19: entenda onde estamos nesse processo

Vacinas contra a COVID-19: entenda onde estamos nesse processo

7 minutos Já estamos, aqui no Brasil, com 7 meses de enfretamento a Pandemia do Sars-CoV-2, causador da doença chamada de Covid-19. Está doença que é uma pandemia e até o momento, outubro de 2020 não há sequer uma vacina aprovada para uso em humanos. Por se tratar de uma pandemia, o planeta inteiro clama por um tratamento que seja eficaz e evite mortes. Porém o processo de criação de uma vacina, não é algo rápido ou fácil de ser feito, mesmo com a Continue lendo

Covid-19: formas de transmissão

Covid-19: formas de transmissão

2 minutos A COVID-19 é uma doença que apresenta grande transmissibilidade, o que fez com que ela se espalhasse por todo o planeta, causando a atual pandemia enfrentada por nós. A COVID-19 apresenta um período de incubação (período entre o contágio e o surgimento dos sintomas) de cerca de 14 dias. Porém sendo sintomático ou não, a pessoa infectada pode e certamente irá transmitir a doença a pessoas saudáveis, se medidas de contenção não forem adotadas. A principal forma de transmissão da COVID-19 é por contato Continue lendo

Saiba mais sobre a Ivermectina, Hidroxicloroquina, Cloroquina e Nitazoxanida no SNGPC

Saiba mais sobre a Ivermectina, Hidroxicloroquina, Cloroquina e Nitazoxanida no SNGPC

2 minutos Claudio Ferreira é o criador e desenvolvedor do sistema SNGPC Remoto. Mais de 3000 farmácias já utilizaram seu sistema desde 2008 quando foi criado. Atualmente em torno de 500 farmácias espalhadas por todo o Brasil utilizam o sistema que pode ser obtido acessando o endereço : cma sistemas Hoje ele falará ao Diário Farma sobre 4 medicamentos em relação ao envio para de informações dos mesmos para a ANVISA: Com vistas a mitigar o uso indiscriminado de medicamentos e a situação de Continue lendo

Atuação Farmacêutico Clínico – Covid-19

Atuação Farmacêutico Clínico – Covid-19

2 minutos Desde o dia 11 de março de 2020 vivemos em meio à uma pandemia declarada pela Organização Mundial de Saúde em relação doença ocasionada pelo novo Coronavírus (Covid-19). Por ser uma doença infecciosa de alta consequência, devido a velocidade com que o novo coronavírus se espalha e gera pacientes graves, nós farmacêuticos (assim como todos os profissionais de saúde) temos um papel fundamental. Sendo assim, descrevo a rotina de um farmacêutico clínico que atua frente à pandemia do novo coronavírus em ambientes Continue lendo

Dicas  de farmacêutico:COVID-19: higiene das mãos de bebês e recém-nascidos

Dicas de farmacêutico:COVID-19: higiene das mãos de bebês e recém-nascidos

1 minuto Principalmente para os bebês, que não conseguem fazer a limpeza sozinhos, é essencial manter a higiene das mãos em dia para evitar o contágio do novo coronavírus. Mesmo que o bebê não vá ao chão ainda, em tempo de pandemia é preciso um cuidado a mais, principalmente quando o bebê pode tocar roupas dos adultos, superfícies de locais, objetos de terceiros, mesmo estando no colo. Para essa higienização, siga os passos abaixo e priorize água e sabão, deixando o álcool gel 70% Continue lendo

MITOS SOBRE COVID-19

MITOS SOBRE COVID-19

8 minutos À medida que vamos passando pela pandemia da (Sars-Cov-2), Novo Coronavírus que causa a doença chamada de Covid-19, pessoas em todo mundo começam a ficar mais ansiosas e preocupadas pela falta de informações precisas e determinação de tempo para que tudo volte a ser do jeito que era anteriormente a pandemia. Em meio a todas as desinformações e achismos de internet que nos levam a inúmeras Fake News, o portal Norte-americano Live Science criou uma lista de mitos que são os mais Continue lendo

Novo Coronavírus (Covid-2019) – dicas de prevenção ao contágio

Novo Coronavírus (Covid-2019) – dicas de prevenção ao contágio

2 minutos O novo coronavírus (Covid-2019) é um vírus identificado como a causa de um surto de doença respiratória detectado pela primeira vez em Wuhan, China. No início, muitos dos pacientes do surto na China, teriam algum vínculo com um grande mercado de frutos do mar e animais, sugerindo a disseminação de animais para pessoas. No entanto, um número crescente de pacientes supostamente não teve exposição ao mercado de animais, indicando a ocorrência de disseminação de pessoa para pessoa. No momento, ainda não está Continue lendo