Artigos

Dengue:  curiosidades e vacina

Dengue: curiosidades e vacina

5 minutos A dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. O vírus é transmitido pela picada da fêmea do Aedes aegypti, um mosquito urbano e diurno que se reproduz em depósitos de água parada. O controle e prevenção do avanço da doença sobre a cidade só é possível se cada um fizer sua parte constante, evitando água parada e lixo acumulado, principalmente em períodos chuvosos. CURIOSIDADE: imagem 1 VACINA CONTRA DENGUE – SUS O Sistema Único de Saúde (SUS) terá, a Continue lendo

Dicas de Farmacêuticos: situações que pessoas com HIV podem viver

5 minutos O HIV é um retrovírus adquirido por contato sexual desprotegido ou com fluidos corporais (sêmen, sangue, fluido vaginal, leite materno) de pessoa contaminada. Ele age principalmente agredindo as células de defesa do corpo humano. Possui o tipo HIV1 e o HIV2 como formas principais. A Aids é a doença causada pela infecção do HIV na pessoa não tratada. É uma doença que pode ser tratada, para que o infectado pelo HIV não morra, porém uma vez infectado pelo vírus HIV, a pessoa Continue lendo

Dia mundial de combate ao HIV/AIDS – casos de cura do HIV no mundo

Dia mundial de combate ao HIV/AIDS – casos de cura do HIV no mundo

10 minutos Até 2023 foram relatados cientificamente 8 casos de cura em todo mundo. Sendo que destes casos, 2 deles não sofreram intervenção científica e obtiveram cura espontânea. Esses 2 casos são do gênero feminino, que adquiriram a cura sem uso de medicamentos ou transplante de medula. As outras seis pessoas integram o grupo de indivíduos que foram submetidos a estratégias científicas exitosas. Lembre-se: De 1% a 3% da população vivendo com HIV recebem o nome de controladoras de elite porque não mostram sinais Continue lendo

ESTIMULANTES SEXUAIS DISPONÍVEIS NO BRASIL

ESTIMULANTES SEXUAIS DISPONÍVEIS NO BRASIL

10 minutos Os inibidores da Fosfodiesterase Tipo 5 (iPDE5) constituem a terapia oral mais utilizada para tratamento da Disfunção Erétil (DE) atualmente. Estes atuam promovendo o relaxamento da célula muscular do tecido cavernoso peniano, condição necessária para obtenção da ereção. Seu uso está condicionado ao estímulo sexual e a presença do desejo em ter uma relação sexual. Apesar de sua ampla utilização como estimulantes sexuais, tal classe de medicamento possui outras indicações. Os Inibidores da fosfodiesterase são um grupo diversificado de medicamentos que atuam bloqueando Continue lendo

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS COM CAFÉ

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS COM CAFÉ

1 minuto Estudos mostram que o café pode estimular o estômago, alterando o tempo que a comida leva para passar pelo sistema digestivo. No entanto, sua xícara de café matinal também pode interagir com medicamentos que você esteja tomando e alterar a rapidez com que eles são absorvidos pela corrente sanguínea.  Isso significa que beber café ao mesmo tempo que toma a medicação pode afetar o quão bem ela funciona para você. Em 2020, um grupo de pesquisadores revisou vários medicamentos e como eles foram afetados Continue lendo

Curiosidades sobre o HIV

Curiosidades sobre o HIV

3 minutos HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana, que ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. Caso não seja tratado, o paciente infectado pode desenvolver a AIDS. Veja algumas curiosidades sobre o HIV. crédito da imagem: Ministério da Saúde Sites com informações úteis e confiáveis sobre o HIV/Aids

O Farmacêutico e o segmento de suplementos

O Farmacêutico e o segmento de suplementos

5 minutos A entrevistada do mês de Outubro é Eliane Ferreira é Farmacêutica e Bioquímica, é pós-graduada em Farmácia Clínica e especialista em suplementação individualizada. Atuação em farmácia magistral e, atualmente, em consultório farmacêutico integrativo privado- o nicho de atendimento é, principalmente em saúde da mulher. O termo “suplemento” está regulamentado pela RDC 243 de 26 de julho de 2018 e refere-se a produtos para a ingestão oral contendo nutrientes, substâncias bioativas, enzimas e probióticos, usados de forma isolada ou em associação, com o Continue lendo

Saiba mais sobre o Consultório Farmacêutico

Saiba mais sobre o Consultório Farmacêutico

7 minutos E no mês de Setembro a nossa entrevistada é Amanda Vargas de Sá Araldi, ela é Especialista em Exames Laboratoriais e Especialista em Farmácia Oncológica é também Farmacêutica Bioquímica pela Universidade de Caxias do Sul desde 2006 e proprietária da farmácia de manipulação Dona Flora e da drogaria Agafarma Flores da Cunha, no Estado do Rio Grande do Sul, onde atua em seu Consultório Farmacêutico. Saiba mais sobre esse tema de importante relevância para a profissão farmacêutica: O que é o consultório Continue lendo

Dicas de Farmacêutico: Antipsicóticos: farmacologia em resumo

Dicas de Farmacêutico: Antipsicóticos: farmacologia em resumo

2 minutos Os antipsicóticos possuem ação psicotrópica, com efeitos sedativos e psicomotores, também chamados de neurolépticos, por causarem retardo psicomotor, tranquilização emocional e indiferença afetiva. Possuem 2 classificações: Antipsicóticos típicos: apresentam um efeito ímpar nos chamados sintomas positivos da esquizofrenia, como, por exemplo, Alucinações e Ilusões. Farmacologicamente, são antagonistas do receptor D2 da Dopamina. Causam efeitos extrapiramidais como tremores. Antipsicóticos atípicos: possuem um alto efeito nos receptores serotoninérgicos 5-HT-2A. Por conta disso, apresentam uma melhor atuação nos chamados sintomas negativos da esquizofrenia (isolamento social, Continue lendo

DICAS DE FARMACÊUTICO BENZODIAZEPÍNICOS: FARMACOLOGIA EM RESUMO

DICAS DE FARMACÊUTICO BENZODIAZEPÍNICOS: FARMACOLOGIA EM RESUMO

2 minutos Os benzodiazepínicos pertencem a uma variedade de substâncias que tem a capacidade de deprimir o Sistema Nervoso Central (SNC), provocando calma ou sedação (sonolência). Os Benzodiazepínicos (BDZs) são sendo classificados como hipnóticos sedativos. Os BDZ são considerados fármacos de primeira escolha no tratamento da ansiedade, podem ser úteis como miorrelaxantes, anticonvulsivantes, pré-anestésicos e anestésicos propriamente ditos, porém a escolha dos diferentes benzodiazepínicos disponíveis deve ser feita após o diagnóstico do transtorno, assim como após a avaliação das condições físicas do paciente. Estes Continue lendo