Artigos

Covid prolongada ou persistente

Covid prolongada ou persistente

3 minutos COVID PROLONGADA ou PERSISTENTE Conhecida como covid prolongada ou persistente, estudos têm sugerido ao longo desse ano em que enfrentamos a pandemia de covid-19, que alguns pacientes curados dos principais sintomas da doença tendem a desenvolver outros sinais, sintomas e comorbidades que estão ligados a covid-19, até meses após terem adoecido. A covid-19 desaparece em duas semanas para a grande maioria dos infectados, porém com o passar do tempo, cresceu o número de pacientes que relatam sintomas prolongados por semanas ou meses. Continue lendo

Hepatite medicamentosa

Hepatite medicamentosa

7 minutos No último ano tem-se notado um aumento de usos de medicamentos indiscriminadamente e além disso, há relato de caso de paciente que desenvolveu hepatite medicamentosa em decorrência do uso do assim chamado popularmente kit covid ( Ivermectina, Hidroxicloroquina, Azitromicina). Esse alerta  técnico é de grande importância e deve ser observado pois  há grandes chances de que haja mais casos futuros nas mesmas condições. HEPATITE MEDICAMENTOSA O fígado é o principal órgão envolvido no metabolismo e na eliminação de substâncias. A toxicidade hepática Continue lendo

Conheça a trajetória de uma Farmacêutica empreendedora

Conheça a trajetória de uma Farmacêutica empreendedora

9 minutos Ana Paula de Oliveira Alves tem 27 anos,  é Farmacêutica generalista formada pela Universidade Católica de Brasília, Farmacêutica clínica especialista em prescrição farmacêutica pelo ICTQ-  Instituto de Ciência, tecnologia e qualidade (Bahia) e hoje irá dividir com o Diário Farma sua jornada profissional desde a sua graduação até a gestão de seu próprio negócio: Devido a amplitude de atuação que o curso de farmácia nos proporciona, logo no início da graduação quis me especializar em oncologia ou perícia, a princípio abrir uma Continue lendo

Remdesivir aprovado pela ANVISA

Remdesivir aprovado pela ANVISA

6 minutos A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso do Remdesivir contra a covid-19, sendo o primeiro medicamento antiviral a ter recomendação em bula para pacientes com o novo coronavírus. O Remdesivir poderá ser utilizado no Brasil em pessoas com idade superior a 12 anos, com pelo menos 40 kg, que estejam com pneumonia e precisem de suplementação de oxigênio. É importante destacar que a indicação terapêutica aprovada em bula não se restringe à forma leve, moderada ou grave da doença. Ela está ligada à apresentação Continue lendo

Aromaterapia: A área de atuação ainda pouco conhecida na clínica farmacêutica

Aromaterapia: A área de atuação ainda pouco conhecida na clínica farmacêutica

4 minutos A entrevistada do mês de março é Isis Sivinski Petry, farmacêutica formada pela UFRGS, especialista em homeopatia e floralterapia, aromaterapeuta, terapeuta integrativa de diversas técnicas (reflexologia, iridologia, barras,…). Idealizadora da Solaris Terapias Integrativas e produtora de cosméticos naturais com óleos essenciais. Aromaterapia é uma prática integrativa incluída pelo Ministério da Saúde na Política Nacional de Práticas Integrativas em março de 2018, sendo um ramo da fitoterapia, pois se baseia no uso de óleos essenciais e sua resposta no corpo humano. Os óleos Continue lendo

Doenças virais: Hepatite C

Doenças virais: Hepatite C

8 minutos É uma inflamação do fígado provocada por um vírus, que quando crônica, pode conduzir à cirrose, insuficiência hepática e câncer do fígado. Durante vários anos foi conhecida sob a designação de hepatite não-A e não-B, até ser identificado, em 1989, o agente infeccioso que a provoca e se transmite, sobretudo, por via sanguínea. Hepatite C é a inflamação do fígado causada pela infecção pelo vírus da hepatite C (VHC ou HCV), transmitido através do contato com sangue contaminado. Estima-se que cerca de 3% da população mundial, 170 Continue lendo

Vacinas contra a COVID- 19: quais os principais efeitos adversos notificados

Vacinas contra a COVID- 19: quais os principais efeitos adversos notificados

4 minutos Primeiramente é preciso ficar claro que qualquer vacina ou medicamento usado em humanos está sujeito ou possui efeitos colaterais, estes que variam de leves a moderados. Como resposta aos componentes de uma injeção, o corpo às vezes dispara vermelhidão e inchaço no local da aplicação, tontura e até febre. Em casos muito raros, certos imunizantes desencadeiam efeitos colaterais graves. Porém, o risco disso é menor do que o de sofrer pra valer com a doença contra a qual as vacinas protegem.  É Continue lendo

Ensino da técnica de uso dos dispositivos inalatórios para pessoas com deficiência intelectual

Ensino da técnica de uso dos dispositivos inalatórios para pessoas com deficiência intelectual

3 minutos Carolina Maria Xaubet Olivera é Doutora em Ciências e Mestre em Ciências Farmacêuticas pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo. Atualmente, membro da equipe de farmacêuticos do Centro Brasileiro de Informação sobre Medicamentos – Cebrim, do Conselho Federal de Farmácia.. Nesse artigo, a Dra Carolina Xaubet compartilha com o Diário Farma considerações sobre dispositivos inalatórios para deficientes intelectuais: Os dispositivos inalatórios exigem o conhecimento da técnica de uso, muitas vezes complexas, para que a substância ativa Continue lendo

Doenças virais: Hepatite B

Doenças virais: Hepatite B

9 minutos DOENÇAS VIRAIS: HEPATITE B Causada pelo vírus B (HBV), a hepatite do tipo B é uma doença infecciosa também chamada de soro-homóloga. Como o VHB está presente no sangue, no esperma e no leite materno, a hepatite B é considerada uma doença sexualmente transmissível. O vírus da hepatite B é 50 a 100 vezes mais infeccioso do que o HIV. A hepatite B, descoberto em 1965, é a mais perigosa das hepatites e uma das doenças mais frequentes do mundo, estimando-se que Continue lendo

Doenças virais: Hepatite A

Doenças virais: Hepatite A

8 minutos A Hepatite A é uma doença infecciosa aguda, causada pelo vírus da Hepatite A (VHA). Este que no corpo dos seres humanos provoca inflamação e necrose do fígado. Sendo sua transmissão a fecal-oral, pelo contato com água, alimentos ou objetos contaminados. Uma pessoa infectada pelo vírus da Hepatite A pode ou não desenvolver a doença. A hepatite A ocorre em todos os países do mundo, inclusive nos países mais desenvolvidos, porém é comum em locais com baixa infraestrutura e onde há pessoas Continue lendo