Dicas de Farmacêutico: COVID-19 x Medicamentos: perguntas e respostas

Dicas de Farmacêutico:  COVID-19 x Medicamentos: perguntas e respostas

Tempo de leitura: 3 minutos

1- HÁ MEDICAMENTOS QUE ESTÃO ASSOCIADOS AO AGRAVAMENTO DA COVID-19 DO PACIENTE INFECTADO?

NÃO, até o momento, não há relato de medicações claramente associadas a evoluções de maior gravidade nos casos de COVID-19. O que sabemos, no entanto, e que o uso indiscriminado de alguns medicamentos, como Antibióticos, Hidroxicloroquina, Ivermectina e outros, não são eficazes podem trazer consequências como resistência bacteriana, hepatite medicamentosa, inflamação hepática e insuficiência renal.

E importante salientar também que Antibióticos não tratam infecções causadas por vírus.

2- EXISTE ALGUM REMÉDIO QUE SEJA CONTRAINDICADO PARA O TRATAMENTO DA COVID-19?

NÃO, até hoje, 2022 não há nenhum estudo que contraindique nenhuma medicação, no curso da infecção por covid-19, porém a depender da gravidade do caso, do estado do paciente e das doenças pré-existentes alguns medicamentos podem ser contraindicados a critério da equipe médica responsável.

3 – EM CASO DE SINTOMAS DE COVID-19, QUAIS MEDICAMENTOS PODEM SER TOMADOS?

A dipirona e o paracetamol são analgésicos comuns que podem ser usadas para alívio de dor de cabeça, dor no corpo e febre. Alguns antialérgicos podem ser usados para melhora de sintomas como tosse e coriza, caso a pessoa não possua alguma contraindicação especial, assim como outras formulações como Dorflex®, Neosaldina®, Apracur®.

4 – E O USO DE ANTINFLAMATÓRIOS COMO IBUPROFENO, PODE OU NÃO SE PODE?

Até o momento nenhum estudo demonstrou que Ibuprofeno esteve ligado a quadros clínicos mais graves de COVID-19. O uso do ibuprofeno e outros antinflamatórios (cetoprofeno, diclofenaco, naproxeno) não são contraindicados na infecção pelo coronavírus.

5 – REMÉDIOS PARA TRATAMENTO DE PATOLOGIA CARDÍACA, DIABETES E INFLAMAÇÃO CRÔNICA PODEM AGRAVAR O QUADRO DE COVID-19?

NÃO, Não se pode afirmar que essas medicações agravam quadro de COVID-19. Pacientes com doenças crônicas em uso de alguns anti-hipertensivos, antidiabéticos e antinflamatórios apresentavam doença mais graves, mas por causa da medicação em si, e sim por causa da própria patologia.

6 – PACIENTE ASMÁTICO PODE CONTINUAR A USAR CORTICOIDES?

SIM, os corticoides de uso inalatório têm ação tópica e devem ser mantidos conforme prescrição médica. Pacientes asmáticos em uso dessas medicações podem apresentar quadros de asma descompensada como apresentação da covid-19, porém não pare ou aumente o uso da medicação, sem orientação médica.

7 – E REMÉDIOS DE DOENÇAS AUTOIMUNES, OU DOENÇAS QUE CAUSAM IMUNOSSUPRESSÃO, PODEM SER MANTIDOS?

SIM, as medicações devem ser mantidas conforme prescrição do médico que faz o acompanhamento do paciente. Pacientes em uso de corticoide via oral ou imunobiológicos devem sempre se atentar aos cuidados de higiene para evitar infecções oportunistas e em caso de diagnóstico de covid-19, informar sobre seu tratamento prévio, ao médico do atendimento.

8 – E NO CASO DE PESSOAS QUE FAZEM TRATAMENTO PARA CÂNCER, ELES DEVEM MANTER A MEDICAÇÃO?

SIM, a mesma recomendação dos pacientes com doenças autoimunes ou imunossuprimidos. O importante é sempre lembrar das medidas de prevenção, como manter a higienização constante das mãos e evitar aglomerações, usar máscara e tentar manter distanciamento social, pois a covid-19 pode se manifestar mais gravemente nesses grupos.

Por: Vinícius Lôbo

crédito da imagem: Vinícius Lôbo


Fonte:


ANVISA. Nota Técnica nº 04/2020. Orientações para serviços de saúde: medidas de

prevenção e controle que devem ser adotadas durante a assistência aos casos suspeitos ou

confirmados de infecção pelo novo coronavírus (2019-nCoV). Disponível em: http://portal.anvisa.

gov.br/documents/33852/271858/Nota+T%C3%A9cnica+n+04-2020+GVIMS-GGTES-ANVISA/

ab598660-3de4-4f14-8e6f-b9341c196b28.

#FarmacêuticosdoCerrado #Covid #Pandemia #Saude #Virus #Medicamentos #DicasdeFarmaceutico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.