Papel do Farmacêutico na segurança do paciente

Tempo de leitura: 1 minuto

São inúmeros os desafios da prática farmacêutica quando se diz “segurança do paciente”!

Quando iniciei minha trajetória na área hospitalar o foco estava na gestão hospitalar de forma a garantir uma Assistência Farmacêutica plena. Rotinas, pop’s e fluxos implantados.

Pensava como Gestora que isso bastaria e assim teríamos processos de segurança para o nosso paciente!

Tudo passa e nada melhor que o tempo…

Esse tempo nos trouxe um olhar diferenciado para os processos que compartilho com vocês:

  • A segurança do paciente é uma responsabilidade não só da gestão e dos farmacêuticos, mais sim de toda equipe de colaboradores da farmácia.  Apresentando indicadores mensais para equipe, conseguimos construir este pensamento!
  • O gestor deve mapear o processo da farmácia, identificar  riscos e perigos, bem como implantar BARREIRAS e PROTOCOLOS! A equipe também deve ser envolvida e ter conhecimento da sua importância  nesta BARREIRA. Os cumprimentos destas barreiras estão diretamente relacionados com a segurança do paciente;
  • O Farmacêutico deve estar atuante como membro da CCIH (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar), no Núcleo de segurança do paciente e na CFT (Comissão de Farmácia e Terapêutica) e assim estar envolvido em todos os processos de segurança do paciente, estabelecendo uma comunicação frequente e aberta;
  • Participar ativamente do processo de notificação de eventos no hospital, onde as análises destas notificações buscam a melhoria dos processos e mais do que isso, o olhar permanente para saber se as barreiras implementadas  estão sendo cumpridas ou precisa ser revistas;

Nosso objetivo é identificar oportunidades de melhorias nos processos da farmácia, como área de apoio e juntamente com a  equipe multi, aprimorar rotinas e prever riscos para que a segurança do paciente  seja garantida em sua plenitude!

Mãos à obra!!

Crédito da Imagem: Flickr

2 Comentários


  1. Excelente referencia da importância de um profissional farmacêutico(a) nos cuidados e atenção ao paciente .

    Responder

    1. Oi André bom dia!
      Obrigada pela sua participação e acredito que temos muito a fazer em prol da segurança do paciente, nos próximos dias iremos postar sobre gerenciamento de riscos!
      Mãos à obra!

      Abraços,
      Hélen

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *