O Farmacêutico e o universo dos concursos

Tempo de leitura: 3 minutos

Pollyana Lyra ( https://www.pollyanalyra.com.br/) é Farmacêutica industrial e bioquímica, especialista em farmacologia, professora universitária e de preparatório para concursos e Analista da Fundação Hemocentro de Brasília. Hoje ela irá falar ao Diário Farma sobre o tema farrmacêuticos e concursos .

1- O serviço público dá boas condições de trabalho aos farmaceuticos?

Sem dúvida! O cenário brasileiro é bem diversificado em vários aspectos. Nesse ponto também temos muitas divergências… mas em geral o serviço público oferece uma remuneração compatível com o mercado privado e condições dentro do esperado para instituições públicas . Existem hospitais sucateados, UPas quase abandonadas pelo governo, claro! mas também existem locais de trabalho com tecnologia de ponta e recursos suficientes como por exemplo onde atuo.

2- Quanto tempo leva em média, para se passar em um concurso?

O estudo para concursos depende mais de qualidade do que de tempo. Se possível fosse, mediríamos a intensidade sim que se aprende… aliada a outros quesitos… mas se pegar firme mesmo, do zero…. em 1 ano você passa… se tiver sorte de abrir editais de seu interesse.

3- Como não desanimar aquele que não pode se dedicar integralmente aos estudos?

Planejamento, acompanhamento, perseverança, saber o objetivo, vibrar com ele….. uma dica para quem tem pouco tempo é o estudo antecipado! Nada de começar só depois que o edital é publicado.

4- 5 passos fundamentais para que um concurseiro tenha sucesso:

Difícil listar assim…
Mas vou tentar…

  1. Saber os reais motivos desse projeto e tornar isso palpável (foto, contracheque desejado, miniatura do carro que deseja).
  2. Planejamento
  3. Selecionar bons materiais
  4. Dedicar o seu melhor na execução
  5. Não desistir.

5- Porque existe frustração no trabalho, mesmo para o farmacêutico concursado?

Concurso não é sinônimo de realização! Para ser realizado profissionalmente você tem que descobrir o que nasceu pra ser, o seu propósito! Isso vai te realizar no campo profissional… seja público ou privado. A frustração existe porque as pessoas medem para sucesso delas pelo quais outros sonham e não necessariamente elas. Talvez ser concursado não era o propósito . Porque não?

6- Qual o melhor concurso para farmacêutico no Brasil? Ele é melhor só por conta do salário?

Depende do perfil pessoal de cada um. Essa resposta é muito individual. Não acho que remuneração é o ponto mais importante não… de forma alguma!

7- Qual conselho vc daria a um aluno recém formado que te pedisse uma opinião : engressar no mercado de trabalho ou estudar para concurso nos dias atuais?

Eu precisaria de uns 50 minutos de conversa para avaliar questões vocacionais dele. Não conseguiria dar uma resposta padrão.

8- Quais características emocionais você acredita que mais atrapalham o concurseiro no momento da prova?

Ansiedade e falta de confiança.

Deixo claro que isso é NA HORA DA PROVA.

Em outros.momentos eu citaria outras características.

9- Qual sua opinião sobre as residências farmacêuticas farmacêuticas visto que há provas para seu ingresso e ao mesmo tempo o aluno recebe uma bolsa por esse período?

Melhor opção de especialização não existe. São inúmeras as vantagens, entre elas: receber (e não pagar) para se especializar, aprender na prática da especialização, fazer o net Work, conhecer vários cenários reais da área… etc…

10- Qual dica você daria a um concurseiro para que ele consiga identificar um material de estudo de qualidade frente a grande oferta de materias no mercado?

Não compre a marca, o cursinho… avalie o autor… a experiência dele em concurso e os comentários de alunos que estudaram com material dele…. independente em que cursinho ele oferece conteúdo!

Outra dica é … priorize materiais que atualizam com mais agilidade com que livros… como aulas em .pdf ou em vídeo!

Perguntas elaboradas com a colaboração do autor Vinicius Lôbo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *