“Farmacêutico no Brasil e hoje estudante em Portugal”: A realidade de quem vai estudar em Portugal

Tempo de leitura: 6 minutos

1. Como Funciona o Mestrado em Portugal?

Primeiro devemos lembrar que Portugal assinou o “tratado de Bolonha” que unificou e definiu novas regras para o Ensino Superior em toda a Europa. Sendo assim, em resumo, o Ensino Superior em Portugal funciona por ciclos:

1º ciclo a graduação, que aqui se chama licenciatura para todos os cursos e tem 3 anos de duração; 2º Ciclo, que é o mestrado e dura 2 anos; e o 3º Ciclo que compreende o doutorado.

Para nós Brasileiros a busca de equivalência nunca é uma coisa direta. Moramos em continentes diferentes e por mais cursos que você tenha, diplomas e títulos, sempre faltará uma legislação, um inglês ou um curso de bioinformática para você terá que refazer.

Outro detalhe é que um farmacêutico de farmácia comunitária comum, deve no mínimo cursar o curso de Farmácia com Mestrado Integrado, que é 1º e 2º ciclos – 5 anos, para exercer a profissão aqui. Mas você pode também optar por fazer o primeiro ciclo e escolher outro mestrado.

O que importa no final é que todo farmacêutico aqui, reconhecido pela Ordem dos Farmacêuticos, tenha mestrado. É o mínimo, senão você seria somente um auxiliar de farmácia, quase como nosso balconista de drogaria.

Eu vim em busca da equivalência porque quero trabalhar aqui como farmacêutico. O doutorado vai durar 4 anos e eu não quero ficar tanto tempo sem exercer a profissão. Por isso optei por pedir minha equivalência de diploma.

Mas eu poderia perfeitamente vir somente para o mestrado, estudaria 2 anos ou 4 anos para o doutorado e iria embora. Porém quero trabalhar e para trabalhar como farmacêutico aqui, preciso da revalidação de diploma.

Em si, o curso de mestrado é com os do Brasil, salvo que temos estágio aqui, como o nosso estágio final da graduação em farmácia. Outra particularidade é que as notas são contadas de 0 a 20 e a média seria 10.

O Mestrado em Portugal também não funciona por módulo, como nossas especializações, aqui temos semestres fechado, com matérias definidas e projetos direcionados. Não precisamos de um pré-projeto para ser admitido, somente seguir uma linha de pesquisa e formular uma dissertação de mestrado.

2. Como Funciona o Doutorado em Portugal?

O Doutorado em Portugal funciona da forma “Sandwich”, caso você inicie no Brasil e venha terminá-lo aqui ou por regra geral, todo aluno deve, para participar do doutorado, se inscrever, apresentar o diploma de no mínimo primeiro ciclo aqui ou mestrado se você for de fora, e desde que sua habilitação seja reconhecida na Europa. (Exemplo: não adianta ser mestre em acupuntura, se em Portugal o acupunturista não é farmacêutico).

No doutorado, você deve sim entrar em contato com um orientador, seguir um projeto, fazer um pré-projeto, um cronograma, tal como os das nossas monografias em graduação no Brasil. Tudo precisa ser assinado pelo seu suposto orientador. Para aí sim tentar uma das vagas.

Em Portugal as bolsas são quase inexistentes, então prepare-se para pagar. Mas não é nada como no Brasil que te custará 100 mil reais. Porém você poderá estudar o quanto quiser nas universidades publicas, se tiver dinheiro para financiar seus estudos.

O curso em média vai durar 4 anos e eu aconselho a todos usar muito bem esse tempo, porque uma rejeição ou um erro na sua tese de doutorado e você joga todos os anos fora e terá que começar tudo de novo.

3. Quais dicas você daria ao Estudante de Farmácia que pretende dar seguimento aos seus estudos em Portugal.

Nesse caso, fique sempre de olho as oportunidades da sua universidade no Brasil, convênios, bolsas de entidades filantrópicas e mesmo nos sites das universidades daqui. Eu vim para Portugal, depois de escrever um e-mail para cada projeto que havia das 3 principais Universidades de Portugal.

Seja persistente, se houver uma palestra aqui, venha e faça contatos. Você só depois de muito insistir terá uma oportunidade viável para vir sem ter que pagar tudo do seu próprio bolso.

4. E quanto alimentação e hospedagem, há alojamentos para os estudantes?

Uma vez que você é brasileiro e se torna efetivamente matriculado. A universidade vai te indicar associações que eles possuem de apoio ao estudante estrangeiro. Eles vão te indicar os locais para aluguel ou a republica para estudantes da universidade.

Eles também vão te ajudar com a papelada e a entender os formulários portugueses que sempre causam dúvidas a nós brasileiros, dado a diferença de uso das palavras.

Portugal é um dos países mais baratos para se viver na Europa. Em termos de alimentação, você pode optar por fazer sua própria comida e comer poucas vezes fora. Sendo assim, uma média de 300 ou 350 euros serão suficientes para o seu mês aqui.

Outra coisa é que estudantes em Portugal só têm direitos a valores menores no cartão dos transportes e nos planos de telefone, até a idade de 25 anos. Infelizmente aqui é assim. Mas você ainda conseguirá algum beneficio se for estudante e tiver um pouco mais de idade.

5. Quais os sites que você recomenda para os estudantes acompanharem?

Para começar eu indico o meu próprio site, que sempre tem matérias novas, curiosidades e muita informação.

Acompanhem também o site da Infarmed – Autoridade Sanitária de Portugal

Aprendam o máximo possível sobre a Ordem dos Farmacêuticos de Portugal, uma vez que essa tem um funcionamento diferente do que estamos acostumados no Brasil

E no mais, sempre acompanhar o site da CAPES / CNPQ

6. Quanto a Farmácia em si, quais as diferenças que você notou ao chegar eh3 Portugal em relação as farmácias do Brasil?

As diferenças são bem visíveis e não estão somente na diferença de definição do termo Farmácia / Drogaria, mas também no trabalho em si.

O farmacêutico de farmácia em Portugal é quase um farmacêutico clinico, ele acompanha o paciente, conversa, ajuda em casos mais simples, aplica injeções, ele mesmo faz o teste de gravidez que no Brasil a gente só vende aos clientes.

E principalmente, ele cuida de receitas sempre digitadas e com códigos de barra para facilitar a identificação além de ele ser o único a ter contato com o paciente, em uma farmácia.

Sobre as definições farmácia e drogaria em Portugal, tenho um pequeno artigo publicado em meu site, no link abaixo.

Vejam: http://www.farmaceuticosdocerrado.com.br/curiosidade-sobre-farmacia-diferenca-entre-farmacia-e-drogaria/

7. Qual a mensagem final que você gostaria de dar os estudantes?

Acho que a principal mensagem é para nunca desistirem nem desanimarem. Tudo na vida são fases, às vezes tudo parece difícil e sem saída, mas você deve acreditar em você mesmo em não ter medo de arriscar, na busca por algo melhor.

Um abraço,

Vinícius Lôbo

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *