Como transformar Farmacêuticos em gerentes ?

Como transformar Farmacêuticos em gerentes ?

Tempo de leitura: 12 minutos

Marcelo Cristian é Farmacêutico e diretor da @desenvolva consultoria e hoje irá compartilhar com o Diário Farma informações sobre os farmacêuticos e o gerenciamento.

Quais as habilidades do Farmacêutico varejista ?

Atualmente, o farmacêutico que atua em farmácia e drogarias limita-se ao atendimento ao cliente, ao controle burocrático das substâncias de controle especial e ao controle do sistema de validades dos produtos da loja. Porém, a realidade do comercio varejista hoje vem se modificando, onde a cada dia necessita-se de pessoas multiprofissionais, ou seja, pessoas que consigam agregar mais tarefas técnicas a sua rotina ou pertinências. Neste cenário, surgem também, os farmacêuticos que decidem ter seu próprio negócio e gerenciá-lo, mas, como fazer isso dar certo sem a devida preparação? Pensando nisso, criamos alguns pontos a serem tratados para que possamos transformar um farmacêutico num multiprofissional do comercio varejista, um profissional completo e apto a lidar com diferentes situações, com pessoas, sem deixar de aplicar seu conhecimento técnico farmacêutico.

O que é gerenciar?

Gerenciar: Palavra originária do latim GERENS, “aquele que administra”, do verbo GERERE, “administrar, cuidar de uma atividade”.

Trazendo para nossa realidade, pode ser traduzida em organizar, planejar e executar atividades que facilitem o processo de trabalho. As atividades relativas ao gerente, administrador ou líder, podem ser aplicadas sobre coisas, pessoas ou ambos, onde o  gerente organiza seu ambiente de trabalho, toma decisões, direciona o trabalho de seus funcionários ou membros de um grupo, conduzindo-os a um objetivo comum: gerar resultados para a empresa.

Quais as habilidades necessárias para se gerenciar ?

  • POSTURA

A postura gerencial é o primeiro item necessário para que se estabeleça uma conexão entre lideres e liderados. O gerente Farmacêutico devera apresentar a seguinte postura:

– Ser ético

– Ser Imparcial

– Não prometer nada o qual não será capaz de cumprir

– Ser capaz de cumprir horários e ser  exemplo

– Manter aparência impecável, condizente com seu cargo, com as normas da empresa e por ser um profissional da área da saúde.

-Tratar a todos de forma justa e idêntica

-Ser simpático, agradável e disponível

  • SABER LIDAR COM DIFERENTES TIPOS DE PESSOAS E GOSTAR DE PESSOAS

Diariamente, o profissional que assumir a postura gerencial terá que lidar com diferentes tipos de personalidade, sejam elas, referentes aos seus liderados, como também os diversos clientes as quais terá contato ao longo do dia. Sabendo disso, é imprescindível que o profissional primeiramente, goste de pessoas, para que consiga ter o discernimento de lidar com as diversas situações do dia a dia e ser capaz de atingir positivamente cada uma delas, sendo capaz de gerar resultados na sua equipe, motivação, identificação do perfil profissional de cada liderado, contornar situações desagradáveis, resolver as necessidades dos liderados e dos clientes, entre outras.

  • TER INICIATIVA E ATITUDES NO DIA A DIA

O profissional que assumira a liderança, não pode ter medo de enfrentar os desafios que as adversidades profissionais trarão. Ele só conseguirá contornar esses desafios, tendo atitude e iniciativa , onde espera-se sempre, uma ação a ser tomada, um plano de ação para determinada situação e muita disposição em buscar resultados positivos. Ele atua junto com sua equipe, sendo sempre, o mais motivado.

  • SER PRO-ATIVO

A pro-atividade é um requisito fundamental para o cargo gerencial. O gerente não está atrás de um projeto, muito pelo contrário, ele é a “cabeça”, o cérebro que conduzirá toda e qualquer ação a ser colocada em prática pela equipe. É ele quem assume os riscos e as responsabilidades, assim como os méritos, sejam eles, positivos ou negativos.

  • TER UMA VISÃO AMPLA DO QUE ESTÁ ACONTECENDO

O gerente jamais deverá ter sua visão limitada á um quadradinho; ele devera ver possibilidades, reconhecer falhas nos processos, identificar melhorias. Só ele é capaz de identificar e gerar a partir disso, as providencias necessárias junto á sua equipe.

  • CONHECER SUA EQUIPE E SUAS DEFICIENCIAS E COMPETENCIAS

O bom líder, é aquele capaz de conhecer as habilidades e deficiências de cada liderado, capaz de gerar motivação, capaz de desenvolver as competências de cada um, capaz de gerar resultados através do desenvolvimento da sua equipe. O bom líder conhece e tem a sua equipe nas mãos.

  • GOSTAR DE VENDAS, RESULTADOS, METAS;

Saber gerenciar é gerar lucros e rentabilidades á empresa. Só consegue isso, conhecendo os números/ dados da sua empresa e mais, acompanhando diariamente e traçando metas para que tais objetivos sejam alcançados. O gerenciar através de dados permite que se conheça a atual realidade e lucratividade e permite traçar planos para melhorar estes resultados. O gerente que sabe os dados de sua empresa, consegue demonstrar isso para sua equipe e traçar planos de ação junto com eles.

  • GOSTAR DE RESOLVER CONFLITOS EXTERNOS E INTERNOS

Todo ambiente de trabalho nunca será perfeito, sempre existirão os conflitos, os quais são extremamente importantes para alinhamento da forma de pensar conjunta na empresa e no alinhar de objetivos e metas. Quando falamos em conflitos internos, está relacionado á pessoas, onde é natural que surjam, visto, cada pessoa é única e possui sua maneira de interpretar, uma maneira de pensar e agir diante da vida ou de determinados assuntos. Neste caso, o gerente age como apaziguador, resolutor, clareador de idéias,de forma justa e imparcial, interpretando as situações  e agindo de acordo com o que se espera de um gerente. Quanto aos conflitos externos, estes poderão estar relacionados ás necessidades ou reclamações de cada cliente, onde novamente, o gerente assume a postura de resolutor da situação, “aquele capaz de trazer solução e satisfação”.

  • SER ESTRATÉGICO

Ser gerente é ver cada dia como uma forma diferente de agir. È olhar a situação atual e agir, através de estratégias inteligentes e bem pensadas. O gerente estratégico não se conforma diante de uma adversidade; ele olha para ela e vislumbra possibilidades; ele cria maneiras de atingir ou modificar o cenário apresentado; ele sabe e traça o ponto onde está e para onde deve ir para alcançar os resultados.

  • SABER CONDUZIR UMA EQUIPE

O bom gerente é aquele que lidera; que consegue envolver e engajar sua equipe nos projetos propostos, sem agir de forma dura e carrasca. Ele conduz sua equipe com segurança e conforto, dá as diretrizes, abre a mente de seus liderados, implanta valores e importâncias; faz sua equipe se sentir importante e valorizada; desperta em seus liderados e vontade de fazer acontecer. E principalmente, ele não esquece que lidar com pessoas precisa haver uma parte humana .

  • ACREDITAR QUE TODO TRABALHO REALIZADO É IMPORTANTE

O bom gerente, acredita que todo trabalho a ser realizado é o mais importante; ele acredita e faz seus liderados acreditarem nisso, pois sabe a importância de se ter a equipe engajada. Ele acredita que todos são peças chave na construção e alcance de algo; ele valoriza cada dia e cada detalhe do seu projeto, seja ele uma organização de seção, seja ele uma meta estipulada.

  • POSSUIR CONHECIMENTO TECNICO

Para se executar um trabalho de segurança, precisa-se conhecer o que está fazendo. No ambiente farmacêutico, faz –se necessário a fusão dos conhecimentos técnicos adquiridos na universidade com a pratica da liderança. Só se consegue a segurança de agir e tomar providencias, estando seguro de que se conhece absolutamente tudo, sobre tudo ,o que se passa na sua empresa. Um bom gerente deve ser o primeiro a ter o conhecimento para ser capaz de difundir isso para sua equipe e gerar um trabalho ético e de qualidade.

  • CONHECER TODA A SUA ROTINA BUROCRATICA

É imprescindível que o gerente conheça a sua rotina diária, a parte burocrática envolvida nela e que estabeleça horários e ordem de prioridades para que a mesma seja cumprida. Conhecendo-se a finco, desde o funcionamento do seu sistema até a documentação necessária, possibilita a este profissional, uma melhor organização de tempo, espaço e rotina de trabalho.

  • TRAÇAR OBJETIVOS COM A EQUIPE DIARIAMENTE

O bom gerente gera feedbacks (retorno de informações) diários com sua equipe. Diariamente, ele se reúne em pares ou em grupos e passa o que se espera dessa equipe neste determinado dia. Com isso, consegue que sua equipe esteja sempre alinhada com os objetivos e metas a serem alcançadas, possibilitando um maior índice de se obter sucesso ao final do dia, visto que gerou motivação e quando sabemos o caminho a ser seguido para se alcançar algo, tudo fica muito mais fácil.

  • ACOMPANHAR RESULTADOS

De nada adiantará delegar tarefas, estipular metas, se o gerente não for capaz de acompanhar. Conhecer os resultados obtidos permite ao gerente cobrar atitudes e mudanças de forma mais assertiva; permite identificar onde estão os problemas e criar alternativas para saná-lo.

  • ESTAR ENGAJADO EM RESULTADOS 

Resultados para um gerente representa o ápice da sua competência, a sensação de “trabalho realizado com êxito”; Sendo assim, estar engajado, junto á equipe, ajudando e identificando empecilhos é a única forma de atingir a excelência no gerenciamento. 

  • SER O “ESPELHO” DA EQUIPE

Um gerente deve ser capaz de modelar sua equipe através de sua própria postura e exemplo. Toda equipe sempre se comparará ás atitudes de seu gerente, e copiará para si as qualidade/ defeitos que visualizar na gestão do seu líder. Sendo assim, torna-se fundamental que seu exemplo gerencia seja sempre positivo. Posturas como uso indevido e não profissional do celular, atrasos, uniforme em desacordo, conversas paralelas, reclamações, entre outras, são fatores destruidores da organização da equipe e geram falta de credibilidade ao gerente.

  • SER MOTIVADO E SABER MOTIVAR

O gerente será sempre o mais empolgado em alcançar objetivos; é aquele que nunca se desmotiva e nem deixa suas frustrações transparecerem. Ele sabe motivar e tem sempre argumentos e ações que vão gerar alegria e motivação nos seus liderados. Ele consegue identificar e contornar as subjeções, transformando isso em ações positivas junto aos seus.

  • TER DISCIPLINA / REGRAS

O gerente conhece cada regra interna da sua empresa e a faz valer, através do próprio exemplo e da imparcialidade quanto ao cumprimento das mesma por sua equipe.

  • CONHECER SOBRE MARKETING, LAYOUT, EXPOSIÇÕES

Devido as grandes mudanças no mercado varejista farmacêutico, faz-se necessário que o gerente farmacêutico tenha conhecimento sobre marketing, layout e exposições em sua farmácia/drogaria. Isso possibilita que o mesmo atinja a preferencia de seus clientes, os quais tornam-se cada vez mais exigentes; Conhecendo e aplicando uma boa exposição, alavanca-se as vendas, aumenta-se a procura por diversos mix de produtos, torna seu estabelecimento, uma referencia aos clientes.

  • CONHECER O CONCORRENTE E SUA POLITICA

Nos últimos anos, a quantidade de concorrentes multiplicou-se, o que dificulta cada vez mais o destaque de seus serviços neste mercado tão disputado. Sendo assim, o gerente que conhece seu concorrente direto ganha um diferencial na negociação direta com seu cliente, pois vai conseguir melhores e maiores ferramentas para uma melhor negociação. Não perde a venda aquele que apresenta maiores vantagens aos seus clientes.

  • TER UMA BOA RELAÇÃO COM DEMAIS PROFISSIONAIS DA AREA DA SAUDE/ CLASSE MÉDICA/DEPARTAMENTOS DE FISCALIZAÇÃO/LABORATORIOS

Ter uma relação interpessoal com demais departamentos é uma grande aliada na formação de parcerias vantajosas.

O gerente farmacêutico que visita os consultórios consegue demonstrar, por exemplo, o profissionalismo e ética de sua empresa, possibilitando alianças. Muitos médicos e/ou demais profissionais da saúde frequentam farmácias/ drogarias e como qualquer cliente, podem criar laços de fidelidade com a empresa através da confiança gerada. Esse “boca a boca”, pode disseminar uma imagem positiva ou negativa a respeito da empresa. Assim como nos departamentos de fiscalização: uma boa politica de relacionamento com esses setores, facilita a adequação e busca de informações para seu estabelecimento.

  • BUSCAR OPORTUNIDADES DENTRO E FORA DA FARMACIA

Estamos em uma era em que ficar debruçado dentro do balcão esperando o cliente chegar já não funciona mais. Um bom gerente busca oportunidades, através de ações de marketing junto áos laboratórios, ações de serviços farmacêuticos a população, entrega de brindes em datas comemorativas, palestras em escolas/ igrejas, com a finalidade de difundir informações e levar o nome da empresa, firma de convênios, panfletagens, enfim, são inúmeras as possibilidades de alavancar resultados externos e internos no seu estabelecimento, basta abrir a mente para essas varias oportunidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.