A atuação farmacêutica em distribuidora de medicamentos

Tempo de leitura: 4 minutos

1- Quais são as atribuições farmacêuticas em uma distribuidora de medicamentos?

A presença do profissional farmacêutico em distribuidora é de grande importância, pois é ele quem se responsabiliza pela execução de todos os atos farmacêuticos praticados rotineiramente, cumprindo e fazendo respeitar as normas e leis referentes ao exercício da profissão farmacêutica. Prestando esclarecimentos de cunho sanitário; monitorando a temperatura e umidade do local; acompanhando e fiscalizando condições de recebimento, expedição, transporte e distribuição dos medicamentos para manter em bom estado de conservação, garantindo o controle de qualidade dos produtos.

Dentre as responsabilidades na função de responsável técnico em uma distribuidora de medicamentos podemos então citar alguns procedimentos realizados:

  • Qualificação de fornecedores e clientes;
  • Controle de limpeza, fazendo disso uma rotina ( todo procedimento realizado deve ser acompanhado e documentado em relatórios específicos)
  • Orienta e fiscaliza condições de estoque e armazenamento de produtos;
  • Realiza treinamento para equipe;
  • Elabora, revisa e atualiza o Manual de Boas Práticas e Procedimentos Operacional Padrão exigidos pela legislação;
  • Assuntos Regulatórios – Renovação anual de Licença Sanitária, Conselho Regional, assim como renovação de contratos no Controle de Pragas, Resíduos, Qualificação de ambiente, transportadoras entre outros.
  • Acompanha Auditorias Internas e Externas e Inspeções Sanitárias
  • Monitora o controle de Temperatura e Umidade local
  • Acompanha o “Check list” no Recebimento de Produtos ( Nota fiscal, nome do produto, lote, quantidade, validade, integridade e condições de temperatura do produto)
  • Acompanha o acondicionamento da Expedição, visando o controle de qualidade dos medicamentos;
  • Balanço semanal;
  • Relatório Mensal de vendas de Medicamentos sujeitos a Controle Especial ( portaria 344/98);
  • Controle de vencidos e avariados;

2- Como e feito o controle de estoque  de medicamentos de alto custo e pouca rotatividade?

É usado um sistema informatizado de gestão de estoque que possibilita a quantificação do consumo por cliente, avaria ou expiração de validade. Também contabiliza as entradas e saídas por notas fiscais. Além disso, emitem relatório mensal de vendas, monitorando a demanda e oferta de produtos, possibilitando conhecer o perfil da clientela para adquirir os produtos adequados.

3- Há interação em  algum momento da rotina em distribuidoras com o paciente?

Não, pois os medicamentos são vendidos somente para CNPJ – Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica.

4- Quais o (s)  maior (es) aprendizados vc adquiriu nessa área de atuação farmacêutica?

Contar com profissionais qualificados e comprometidos é fundamental para um bom desempenho da equipe, o bom relacionamento com a logística repercute na satisfação final do cliente.

5 – Quais as legislações farmacêuticas que o profissional deve saber e utilizar numa distribuidora de medicamentos?

Lei 5.991/1973 (Lei ordinária) 17/12/1973

Portaria 802, de 08/10/88, republicada em 04/02/99

Resolução ANVISA RDC nº 204, de 14 de novembro de 2006

Resolução de Diretoria Colegiada – RDC Nº 39, DE 14 de agosto de 2013

Resolução nº 577 de 25 de julho de 2013

Lei 12.305/2010 e Decreto nº 7404/2010

Lei 6.437 DE 20 DE AGOSTO DE 1977

RDC 55/2005

Lei 12.305/2010

6- Na sua opinião, quais características o profissional que trabalha na área deve possuir?

Este profissional deve ter uma vasta base de conhecimentos, exercer a multifuncionalidade, ser comunicativo, ser organizado, ser imparcial e objetivo, ter capacidade de gerenciamento e principalmente ser um ótimo mediador.

7-  Qual (is) cursos de aperfeiçoamento vc recomenda aos interessados em atuar nesse segmento?

Especialização em Assuntos Regulatórios e Especialização em Logística Farmacêutica, esses cursos tem peso e relevância.

8-  Quais dicas profissionais vc  daria ao estudante que  deseja atuar em uma distribuidora de medicamentos?

Para os profissionais que estão dando seus primeiros passos é imprescindível que se mantenham atualizados, informados sobre legislações e consultas públicas vigentes. Saibam como devem agir na prática, pois tem a obrigação de garantir que os produtos farmacêuticos, não sofram nenhuma alteração em sua estrutura durante a armazenagem e o transporte.

9- Quais os maiores desafios presentes no dia a dia profissional?

O monitoramento que visa à integridade dos medicamentos durante seu processo de distribuição é pautado nas Boas Práticas de Transporte de Medicamentos, são estas práticas que asseguram as condições adequadas de transporte, armazenamento e movimentação das cargas. As distribuidoras devem seguir rigorosamente as diretrizes para garantir o controle de qualidade dos medicamentos. Portanto o maior desafio encontrado é o fator humano sendo fundamental para o sucesso na distribuição, qualquer procedimento inadequado significará risco para a saúde do consumidor final.

10- Peço que vc aborde algum assunto que considera relevante sobre a área de distribuidoras e que não foi abordado nessa entrevista.

Sim , o assunto é: Descarte de medicamentos e a Logística Reversa, que  refere-se aos medicamentos vencidos ou em desuso – Política Nacional de Resíduos Sólidos( PNRS, Lei 12.305/2010), não somente é uma responsabilidade de farmácias, drogarias e distribuidoras mas também do consumidor, sabemos que o descarte de forma incorreta em pequena quantidade causa grande consequência quando acumulada, podem se tornar poluentes ambientais perigosos, poluindo o ar, os seres vivos, especialmente a água. Medicamentos vencidos e em desuso devem ser descartados adequadamente, levados a postos de coleta para seu destino final.

Danubia Schneider

Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *