A interessante área de atuação do farmacêutico em Citologia Clínica

A interessante área de atuação do farmacêutico em Citologia Clínica

Tempo de leitura: 2 minutos

No mês de Outubro temos a honra de entrevistar a Dra. Gilcilene Chaer – Presidente do CRF-DF que irá compartilhar conosco sobre a Citologia Clínica.

Para quem acha que Farmacêutico só atua em farmácias, está muito equivocado.

Atualmente, esse profissional pode atuar em 135 especialidades diferentes e a Citopatologia Clínica ou Citologia Clínica é uma área de atuação desafiadora e extremamente importante para a saúde da população.

Desde 1.931, com o advento do Decreto Lei nº 20.377 o exercício da citopatologia ou da citologia clínica foi reconhecido como atribuição do Farmacêutico, portanto, é certo que historicamente o Farmacêutico realiza, em todos os níveis, a Citopatologia ou a Citologia Clínica.

São muitas legislações que preveem a atuação do Farmacêutico na Citopatologia. Além das leis federais, o Conselho Federal de Farmácia regulamenta a atuação por meio de resoluções e, por fim, a questão foi pacificada pelo STF.

Para atuar nesta área, o profissional precisa ter especialização devidamente autorizada pelo MEC e apostilada no Conselho Regional de Farmácia da região.

Em pleno outubro rosa, onde se discute a prevenção do câncer de mama, falar da atuação do Farmacêutico no diagnóstico desse câncer é de grande relevância para despertar o interesse dos farmacêuticos para nesta área e mostrar à população esse importante papel.

O Farmacêutico Citologista participa do início do diagnóstico, quando se suspeita de um tipo de tumor e a punção é o passo inicial.

Quem realiza a análise do material oriundo de uma punção de algum tumor é o Citopatologista, mas é na Citopatologia do colo uterino que este profissional se destaca.

No Brasil, ainda temos uma previsão de aproximadamente 16.710 casos de câncer de colo uterino em 2020, com um risco estimado de 15,38 casos a cada 100 mil mulheres, com esses números é imperativo que esta área de atuação seja valorizada e incentivada. 

Analisando a história natural do câncer de colo uterino, evidencia-se uma ampla janela entre a infecção por HPV e o surgimento de um câncer invasor que pode chegar até a 15 anos, o que propicia o diagnóstico precoce e o efetivo tratamento.

O Citopatologista realiza a análise do material colhido na prevenção (raspado de material do colo uterino) e emite o laudo que direciona para o melhor tratamento. Além de evidenciar lesões malignas e pré-malignas, pode-se evidenciar infecção por diversos agentes microbiológicos, como fungos, vírus, bactérias e protozoários. 

É uma área igualmente importante e apaixonante, na qual tenho a grande honra de realizar e ensinar.

A profissão farmacêutica é única, possui um leque de atuações e se permitirem dar um conselho, eu diria: estude, capacite-se, escolha uma área que você gosta e, com certeza, você fará um bem enorme a você e à população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *